TV JCN: 12ª CAMINHADA DOS PEREGRINOS DE NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS 2016

5 de outubro de 2015

BRIGA DE FACÇÕES ACABA COM MAIS DOIS PRESOS MORTOS EM PRESÍDIO NO RN

Penitenciária de Caicó, o 'Pereirão' (Foto: Sidney Silva)

Dois detentos foram assassinados na madrugada desta segunda-feira (5) dentro da Penitenciária Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, o Pereirão, na cidade de Caicó, na região Seridó potiguar. De acordo com o vice-diretor da unidade, o agente penitenciário Edinaldo Farias, os presos foram identificados como José Fagner Tibúrcio, de 32 anos, e Sairo Luan Leite, de 21.

Ainda segundo o vice-diretor, presos do Pavilhão C quebraram a parede da triagem usando a grade de uma cela. Em seguida, invadiram o prédio e mataram os dois internos usando facas artesanais. “Eles chegaram aqui na semana passada dizendo que eram de uma facção criminosa. Nós já tínhamos conseguido a transferência deles justamente para esta segunda-feira. Mas, infelizmente, aconteceu isso”, disse Edinaldo.

Os corpos dos presos foram removidos para o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep). A Polícia Civil esteve no presídio e abriu investigação para tentar identificar os autores dos homicídios.

Interdição
No dia 26 de agosto, a Justiça do Rio Grande do Norte interditou o Pereirão. A unidade foi parcialmente destruída após confrontos de facções criminosas rivais. No dia anterior, cerca de 200 presos tentaram vingar a morte de um detento assassinado por um grupo rival durante um confronto ocorrido no dia 24. Os 200 homens queriam matar 60 rivais que se isolaram em uma das alas. Os detentos quebraram cadeados, arrancaram grades das celas, arrombaram paredes e incendiaram colchões e lençóis. Só o pavilhão feminino não foi depredado. Não houve mortes, mas 15 presos foram levados para atendimentos de primeiros socorros no Hospital Regional do Seridó.

Com a morte destes dois detentos no Pereirão, chegou a 8 o número de presos assassinados desde agosto deste anos envolvendo facções criminosas dentros dos presídios do estado. As mortes levaram a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc) a remanejar presos para evitar novas brigas.

Nenhum comentário: